ABA apresenta Guia dos Padrões de Brand Safety e Estrutura de Adequação

25 de março de 202111min
capa guia destaque_Prancheta 1
ABA apresenta Guia dos Padrões de Brand Safety e Estrutura de Adequação

Trazido para o Brasil pelo Comitê de Mídia da ABA, o guia, desenvolvido originalmente pela Global Alliance for Responsible Media (GARM), busca assegurar o potencial da mídia dentro do ambiente digital através da redução da disponibilidade e monetização de conteúdos nocivos e/ou prejudiciais online

São Paulo, 25 de março de 2021 – A ABA – Associação Brasileira de Anunciantes –lançou hoje o “Guia dos Padrões de Brand Safety e Estrutura de Adequação”, tradução e adaptação para o mercado brasileiro de sua versão original desenvolvida pela WFA – Word Federation of Advertisers por meio de seu movimento pela mídia responsável GARM – Global Alliance for Responsible Media.

A tradução e tropicalização do documento é uma entrega do Comitê de Mídia da ABA, presidido por Denis Onishi (Gerente Sênior de Mídia da STELLANTIS), com apoio global da WFA e local da ABAP e IAB Brasil, sendo assinado pelo Facebook, Google, Twitter e Verizon Media. A iniciativa concretiza o alinhamento da ABA, dos apoiadores e signatários com um conjunto de boas práticas para manter a integridade da marca no ambiente digital.

O guia é dedicado a fornecer ao ecossistema publicitário formado por anunciantes, plataformas, agências, veículos e tantos outros, a estrutura para diferenciar e localizar conteúdos online seguros e nocivos e/ou prejudiciais na iminência de resguardar o potencial positivo do digital e, com isso, promover a transparência perante a identificação e a classificação de conteúdos sensíveis em prol da segurança do consumidor e da comunicação responsável.

“O combate à disseminação de conteúdos nocivos e/ou prejudiciais na Internet é um dos principais desafios da nossa geração. Como protagonistas da construção de um mercado de comunicação mais transparente, os anunciantes têm o legítimo papel de trazer as mudanças positivas para o digital e para a sociedade inserida neste meio. A elaboração deste guia se alinha à responsabilidade e ao incentivo a práticas que garantam a eficácia do marketing e da comunicação para nossos anunciantes, que prezam a liberdade, a segurança e, principalmente, a escolha de parceiros que construam um ambiente seguro para transmitir seus valores e fixar a identidade de seus negócios”, afirma Nelcina Tropardi (Vice-Presidente e Cofundadora da Arca+ e Presidente da ABA).

Stephan Loerke (CEO da WFA) reforça que “remover conteúdo prejudicial da indústria de publicidade traz grandes benefícios não só para os anunciantes e a sociedade, mas também para as próprias plataformas. Em um momento em que a reputação da marca, a sustentabilidade da indústria e o capitalismo das partes interessadas se tornam cada vez mais importantes e examinados, é importante desenvolver sistemas da indústria que enfrentem os desafios de conteúdo nocivo e/ou prejudicial e atores ruins de uma forma mais consistente”.

Corroborando, Denis Onishi afirma que “muito além de influenciar a decisão de compra e de divulgar produtos e serviços, os ativos digitais são um elo de conexão de valor para as marcas, e uma importante ferramenta para os consumidores superarem a atual conjuntura por viés da informação, de conteúdos relevantes, entretenimento e cultura. Dentro deste contexto, fica latente a importância de promover o confronto coletivo de conteúdos nocivos e/ou prejudiciais tanto às organizações, quanto à sociedade”.

Webinar de lançamento

O webinar de lançamento foi exclusivo para associados da ABA, ABAP e IAB Brasil e para seleto grupo de convidados das plataformas signatárias. Contou com as falas de Nelcina Tropardi, Sandra Martinelli (presidente-executiva da ABA) e Denis Onishi representando a Entidade. Como participação especial e internacional, Stephan Loerke (CEO da WFA) foi recebido para discorrer sobre os benefícios da remoção de conteúdos nocivos e/ou prejudiciais e sobre a relevância do trabalho realizado pela ABA.

Pelas plataformas signatárias, André Izay (Managing Director da Verizon Media Brasil), Conrado Leister (Vice-Presidente do Facebook Brasil), Fabio Coelho (Presidente do Google Brasil), cuja participação aconteceu por gravação, e Fiamma Zarife (Diretora-Geral do Twitter no Brasil) oficializaram o alinhamento do mercado, ressaltando a relevância e força deste trabalho colaborativo, liderado pela ABA, em prol da disseminação das melhores práticas de brand safety.

Os apoiadores foram representados por Alexandre Gibotti (Diretor Executivo da ABAP) e Cristiane Camargo (CEO do IAB Brasil), os quais reforçaram a magnitude do trabalho realizado na tradução e adaptação do “Guia dos Padrões de Brand Safety e Estrutura de Adequação” para a evolução do mercado brasileiro.

“Toda indústria deve estar comprometida em atuar por um ecossistema digital mais seguro. Estamos comprometidos em buscar e amplificar soluções que garantam segurança e eficiência para todas os atores envolvidos no processo, trazendo ainda mais relevância para anunciantes, publishers e usuários, garantindo assim um benefício comum à toda a sociedade.”, afirmou André Izay.

Conrado Leister reforçou “Sabemos que brand safety é um desafio para toda a indústria de publicidade e por isso é tão importante esta colaboração. No Facebook, levamos a sério a nossa responsabilidade de garantir um ambiente seguro para pessoas, agências e empresas. Iniciativas como essa evidenciam ainda mais esse nosso comprometimento.”

Em sua mensagem, Fabio Coelho afirmou que “garantir uma experiência segura e confiável para os anunciantes que utilizam as nossas plataformas é uma prioridade para o Google. Este guia é mais uma concretização do trabalho de longo prazo feito junto a diversos players do mercado de publicidade digital. A internet aberta e livre como conhecemos hoje se fortalece com esse importante passo para o ecossistema da nossa indústria”.

“Nossa prioridade como empresa é promover conversas cada vez mais saudáveis no Twitter, seja para as pessoas ou para as marcas que estão na plataforma. Esse . trabalho é constante e parte dele consiste em dar transparência a cada passo dado nesse caminho, além de contar com a colaboração de terceiros na construção de novas regras e melhorias no produto. Nossa adesão como signatários do guia está em linha com a postura global de não apenas trabalharmos a questão da segurança dentro do Twitter, mas também atuarmos em cooperação com a indústria como um todo para fortalecimento do ecossistema digital”, afirma Fiamma Zarife, Diretora-Geral do Twitter no Brasil.

“Nos meios digitais, onde a criação e publicação de conteúdo é extremamente facilitada, a garantia de Brand Safety exige um trabalho colaborativo. É nesse contexto que apoiamos a iniciativa da ABA de mobilizar o mercado em torno desta bandeira”, disse Cristiane Camargo.

Alexandre Gibotti pontua que “a velocidade das transformações no ambiente digital tem exigido um esforço gigantesco de anunciantes, agências e veículos para se adaptarem. A criação do Guia de Brand Safety da ABA é um sinal de evolução para todo o ecossistema publicitário”.

Sobre a ABA

A ABA – Associação Brasileira de Anunciantes tem 60 anos e é a única entidade que representa e conecta anunciantes globais e nacionais. É agente transformador e de geração de valor para as empresas associadas e a sociedade, promovendo a excelência e as melhores práticas do marketing e da comunicação, em conformidade com sua vocação pelo Protagonismo Colaborativo.

Os profissionais das suas 142 empresas associadas se beneficiam dessa ampla rede de conexões e, é na ABA, que os líderes desse grupo multisetorial se encontram, atuando em conjunto para a promoção de um ambiente de negócios livre e responsável.

A ABA defende e acredita na Liberdade de Expressão, no Marketing Responsável e na Autorregulamentação da publicidade, como um caminho ágil e eficaz, que garanta uma sociedade livre, ética, transparente, democrática e justa.

Tem como propósito mobilizar o marketing para transformar os negócios e   sociedade.  É cofundadora do CONAR – Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária e integra o Comitê Executivo da WFA – World Federation of Advertisers – que congrega aproximadamente 90% de todos os investimentos com comunicações de marketing do mundo, quase 1 trilhão de dólares anuais, por meio de 60 associações nacionais, em seis continentes, e mais de 100 dos principais anunciantes de todo o mundo.


Associe-se

Faça parte da única associação do Brasil que tem por finalidade defender e representar coletivamente os interesses das empresas anunciantes no campo político e institucional, além de aglutinar, desenvolver e disseminar melhores práticas para potencializar melhores resultados no campo técnico-profissional.


CONTATO

LIGUE AGORA



Últimas notícias

7 de abril de 2021

4 de março de 2021

19 de fevereiro de 2021



Endereço ABA


Avenida Paulista, 2073, 14º andar, conjunto 1403 – Edifício Horsa II – Conjunto Nacional